sábado, 18 de junho de 2016

Cientistas descobrem uma segunda camada de informação oculta em nosso DNA

DNAMuitos acreditam que o nosso DNA esconde toda a informação necessária que eventualmente irá nos ajudar a descobrir nossas origens, significado, e propósito no Universo. O estudo do DNA é algo fascinante e somente nos últimos anos cientistas têm feito grandes progressos para decifrar tudo que o DNA esconde.
Há pouco tempo, pesquisadores usaram uma linguagem de programação para literalmente projetar circuitos do DNA.  Estes circuitos podem ser adequados para responder às pistas que eventualmente mudam a atividade das células.  Os bioengenheiros basicamente foram capazes de reescrever o código dentro do DNA de uma bactéria, mudando as funções das dicas ambientais.
Isto significa que, enquanto continuamos a pesquisar pelo seu exato propósito e significado, percebemos que há infinitas possibilidades quando se trata de DNA.
Porém, até hoje, pesquisadores estão muito cientes de que há um grande número de códigos dentro do nosso DNA que os pesquisadores não são capazes de compreender.  Certas partes do nosso DNA não correspondem a qualquer função biológica, permanecendo como um dos grandes mistérios em seu estudo. Contudo, só porque elas não correspondem a qualquer função, isto não significa necessariamente que sejam inúteis.
Estas partes misteriosas dentro de nosso DNA ainda são um enigma.  Elas poderiam estar relacionadas ao fenômeno não físico, ou poderiam ser mensagens de ‘nossos ancestrais’, como muitos pesquisadores já têm proposto.  Talvez precisemos estudar com mais detalhes o corpo humano e seu DNA para compreendermos se estamos ou não sós no Cosmos.
Alguns pesquisadores se referem à essas partes estranhas do DNA como sendo ‘Junk DNA’, ou ‘DNA lixo’, também conhecido como ‘no-code DNA’, ou ‘DNA sem-código’.  Porém, de acordo com o Scientific American, esse rótulo está completamente errado e temos que repensar tudo que sabemos sobre o DNA.
Agora, um grupo de físicos da Holanda demonstrou pela primeira vez, através de simulações, que há informações escondidas dentro de nosso DNA, as quais controlam a evolução. Os pesquisadores descobriram que existe uma segunda camada de informação.
Isto significa que não somos o que somos unicamente devido a informação que foi ‘codificada’ no nosso DNA, e que também a forma com que o DNA se dobra controla quais genes são expressados dentro de nossos corpos.
Cientistas da Universidade de Leiden, liderados por Helmut Schiessel, confirmaram a existência de pistas mecânicas ‘codificadas’ dentro do nosso DNA.  Para descobrir isto, os físicos simularam os genomas de fermento de pão e fermento de cisão. Aleatoriamente eles designaram um segundo nível de informação de DNA com pistas mecânicas.  Eles descobriram que as pistas afetaram quais proteínas eram expressadas, e como o DNA era dobrado.
“Com esta descoberta, vimos que as mudanças evolucionárias no DNA – mutações – podem ter dois efeitos diferentes: a sequência de letras codificando uma proteína em específico pode mudar, ou a mecânica da estrutura do DNA pode mudar, resultando num pacote de acessibilidade diferente do DNA, e assim uma diferente frequência de produção dessa proteína”, explicaram os pesquisadores.
De acordo com o estudo publicado no periódico PLos One, as mutações do DNA podem afetar os humanos em mais de uma forma, através da alteração de letras dentro do nosso DNA (A, A T, e C), e através da mudança de diferentes pistas mecânicas que organizam a forma com que o seu filamento é dobrado.



←  ANTERIOR PROXIMA → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

HORA CERTA SITE UNIVERSO

Total de visualizações

Participem Fan Page Facebook

Seguidores

PUBLICIDADE

Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas

VISITANTE ONLINE