domingo, 24 de julho de 2016

Dois planetas com tamanho parecido ao da Terra são candidatos a habitáveis



Há dois meses, pesquisadores descobriram que um sistema estelar próximo tem ao menos três planetas potencialmente habitáveis. Agora eles descobriram que dois desses mundos têm ainda mais potencial de habitabilidade do que eles inicialmente pensavam.

Todos os três planetas pareciam bons candidatos quando foram descobertos em maio. Eles orbitam a mesma estrela anã, TRAPPIST-1, a apenas 40 anos-luz de distância da Terra. Todos têm mais ou menos o mesmo tamanho da Terra, e estão na zona habitável nem quente e nem fria demais capaz de suportar vida.

Em um artigo publicado na Nature, os mesmos pesquisadores determinaram que ao menos dois dos planetas são, como a Terra, planetas terrestres – com superfícies rochosas e atmosferas pequenas e compactas – em vez de gigantes gasosos como Júpiter e Saturno. “Esses planetas não são mini-gigantes gasosos, o que é uma coisa boa porque se fossem não seriam habitáveis,” explicou o autor Julien de Wit do MIT ao Gizmodo. “Nós descartamos esse cenário.


Conceito artístico da vista de um desses planetas. Via ESO/M. Kornmesser

Claro, só porque sabemos que os planetas são rochosos não significa que eles são mais parecidos com a Terra. “Eles podem ser como a Terra,” disse de Wit, “ou podem ser como Vênus, com uma atmosfera dominada por dióxido de carbono e nuvens de alta altitude, ou talvez como Marte.”

Para estudar a atmosfera dos planetas, os pesquisadores observaram eles através do telescópio Hubble conforme eles passaram em frente à estrela que orbitam. Enquanto os planetas estavam nesse chamado trânsito duplo ao redor do seu sol, os pesquisadores mediram as mudanças no comprimento de onda da luz estelar.


Animação do trânsito exoplanetário de TRAPPIST-1b e TRAPPIST-1c.
Crédito: NASA/ESA/STScI

Gigantes gasosos, como Júpiter, possuem atmosferas mais leves e difusas que não são propícias para a habitabilidade. Ao usar pequenas mudanças no comprimento de onda, os pesquisadores conseguiram visualizar a atmosfera dos planetas e descobriram que são bastante firmes ao planeta – como o esperado em um planeta rochoso. Agora eles querem observar ainda mais trânsitos dos planetas da TRAPPIST-1 para determinar com mais precisão como são essas atmosferas.

O sistema TRAPPIST-1 foi encontrado inicialmente usando um protótipo de telescópio robótico localizado no Chile. Os pesquisadores estão curiosos para saber se outras estrelas pequenas e frias podem ser lar de sistemas habitáveis parecidos. Para descobrir isso, eles vão construir mais seis telescópios adicionais – quatro deles já estão em construção e dois outros serão colocados no Chile e Marrocos – baseados nesse protótipo. Assim que os seis estiverem varrendo os céus, podemos descobrir que esses sistemas planetários potencialmente habitáveis são muito mais comuns do que pensamos.

Foto de topo: NASA, ESA e STSCI.

FONTE: GIZMODO BRASIL


←  ANTERIOR PROXIMA → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

HORA CERTA SITE UNIVERSO

Total de visualizações

Participem Fan Page Facebook

Seguidores

PUBLICIDADE

Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas

VISITANTE ONLINE