domingo, 24 de julho de 2016

Por que os seres humanos se beijam (que é bom, todo mundo sabe…)?

Beijo
beijo é um dos atos mais instintivos do ser humano, está presente em diversas culturas e existe há mais de mil anos. O gesto pode ser um sinal de afeto e carinho, não só em relacionamentos amorosos. Mas por que o ser humano beija?

Efeitos do beijo

De acordo com o vídeo do canal Vsauce, que possui legendas em português, uma pessoa passa, em média, 20 mil minutos da vida beijando.
Por mais que pareça algo natural, o primeiro beijo da humanidade pode ter sido bem estranho, mas há uma explicação biológica para isso.
Um beijo fervoroso queima de duas a três calorias por minuto, além de liberar hormônios que fazem com que o coração bata mais rápido. Com o tempo, beijar com frequência diminui o colesterol ruim e o estresse.
Animais
O cérebro não desenvolveu essas sensações por acaso. Cientistas acreditam que o beijo vem do hábito primitivo de mastigar comida e dar na boca dos bebês. Não são só os passarinhos que fazem isso, alguns primatas também – e, possivelmente, os humanos pré-históricos.
Antes de existirem processadores de alimentos, era assim que os filhotes se alimentavam. A saliva também transmite patógenos, bactérias que fortalecem o sistema imunológico. Por isso, o ser humano evoluiu aprendendo que beijar é benéfico para o organismo.
Outro sinal evolutivo do beijo está ligado à testosterona. As membranas internas na boca permitem a absorção desse hormônio, ou seja, um bom beijo é um jeito de avaliar o potencial de fertilidade do parceiro.
Assim, os seres que beijavam com frequência na Pré-História podem ter encontrado parceiros compatíveis, se reproduzido mais e sido mais saudáveis, o que aumenta o potencial de evolução da espécie.


←  ANTERIOR PROXIMA → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

HORA CERTA SITE UNIVERSO

Total de visualizações

Participem Fan Page Facebook

Seguidores

PUBLICIDADE

Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas

VISITANTE ONLINE