segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Casos Ovnis ocorridos em Piracicaba (SP) e em seu entorno Parte 9




UFO X BALÃO.

No dia 27/11/1991, novamente o policial Costa me procurou, dessa
vez para contar o que teria se passado com alguns de seus colegas. Ele
alertou para o fato de que ainda não tinha certeza do que realmente sucedera,
mesmo assim passou a narrar.
A informação que ele obtivera, era de que na cidade paulista de
Tietê, na madrugada do dia anterior, um carro da patrulha rodoviária
trafegava pela estrada que liga Tietê a Piracicaba, onde dois guardas
observaram um OVNI, ao passo que o carro parou e ficou inoperante. Neste
momento, o entranho objeto pairou acima da viatura, sendo que os dois
ocupantes fugiram a pé na direção da base, que não ficava muito distante. Lá
chegando contaram o que se passara e rapidamente todos correram para ver o
objeto. Alguém teve tempo para chamar a Rede Globo de Televisão. O Disco
Voador se afastou, então, numa velocidade espantosa.
Dias depois, a TV exibiu uma reportagem do que deveria ser o mesmo
caso, porém narrado de modo diferente. Segundo a emissora, a ocorrência se
deu, na realidade, em Botucatu, mas o OVNI foi posteriormente identificado
como balão meteorológico. Em nosso grupo, levantamos algumas dúvidas quanto a
essa conclusão. O policial que primeiramente mencionou (de modo diferente) o
caso, disse depois que não conseguiu outras informações a respeito.
Para não me deter por mais nesse caso duvidoso, deixo aqui apenas
este registro, afinal parece não ter tanta importância em nosso estudo atual.


MAIS CASOS ANTIGOS DE TANQUINHO

Em dezembro de 1991, tomei conhecimento de um caso com
características ufológicas, que teria acontecido próximo a Tanquinho há
muitos anos atrás.
Segundo versão apresentada, entre os anos de 1948 e 1954, sem que
se possa precisar, o sr. Benedito Antonio Novoletto, na época ainda jovem,
saiu numa noite com uma peneira para caçar vagalumes.
Andando pelos campos, em certa hora viu uma luz parecida com um
farol de caminhão. Então ele se aproximou para ver melhor, no que a luz
também o fez. Esta luz, bastante forte para os padrões da época, devia estar
a uns 50 m de distância e na mesma altura em que estaria o farol de um
veículo. O jovem Benedito se afastou, então, igualmente agindo a luz. Neste
momento a luz se afastou mais, subiu, acelerou bastante e sumiu.
É do que pode se lembrar o sr. Benedito.


CASO "CAMPANHOL"

Em 08/12/1991, numa reunião na casa do Prof.Renato, tivemos a
participação do arte finalista Rogério Campanhol, 21 anos, que narrou sua
experiência própria daquele novembro último.
Ele não se recorda da data exata, mas às 19h10min, estava na ponte
do Morumbi, Piracicaba, em frente ao Clube Cristóvão Colombo, onde passa o
ribeirão poluído Piracicamirim.
Nuvens baixas, tempo chuvoso, Rogério estava parado na ponte com
sua moto, esperando uma outra pessoa, quando teve sua visão periférica
despertada para a esquerda, atrás de si, Olhando melhor viu um objeto
extremamente brilhante, passando rapidamente de Leste para Oeste,
aparentemente mais ou menos na mesma altura das nuvens ou pouco acima delas.
A luminosidade do Objeto, que parecia ser esférico, se propagava nas nuvens,
parecendo o clarão de solda elétrica, inclusive na cor branco/violeta, também
muito intensa neste caso. Rogério calculou a velocidade como algo em torno de
6000 Km/h, realmente muito rápido, afirmou ele.
Todo avistamento não durou mais que poucos segundos, e nenhum
outro efeito foi notado. Nuvens densas teriam impedido uma visão por um tempo
maior.
A testemunha calculou o tamanho e distância do OVNI, como algo em
torno de 20 a 50 m de diâmetro e cerca de 100 a 500 m de altura.
Notamos um certo conhecimento por parte da testemunha de fenômenos
relacionados ao céu, mesmo assim, pode ter sido um meteoro. Fica o registro.


CASO "INDEPENDÊNCIA"

Em 28/01/1992 o Luis me informou que na mesma data ele avistou
daqui de Piracicaba um ponto luminoso no céu, às 19h45min, sem que pudesse
identificar como avião ou qualquer outro objeto conhecido.
Em 30/01/1992, o SBT-Sistema Brasileiro de Televisão levou ao ar,
às 23h, cenas de um cinegrafista amador, que teria filmado cerca de 20 OVNIS
que sobrevoaram Campo Grande-MS. Isso teria se dado no dia 27 de janeiro, um
dia antes do aparecimento do UFO visto pelo Luís na avenida Independência.
Segundo o Luis, os objetos voadores de Campo Grande eram semelhantes ao
observado por ele aqui em Piracicaba.

Em 31/01/1992 entrei em contato com o sr. Jairo Mariano, marcando
uma entrevista para que ele confirmasse e narrasse uma experiência ufológica
que teria vivido, conforme informações que me foram passadas.
O caso se teria passado em Ibitiruna há muitos anos, mas por
coincidência, o Luis descobriu na CPFL que estranhos blackouts ocorreram
naquela região, bem próximos ao local de avistamento do sr. Jairo.
No dia 1º/02/1992, fui registrar o caso Ibitiruna com o sr Jairo
Mariano. Ele relatou que não se lembra exatamente da data, mas acha que foi
no ano de 1957, aproximadamente às 13h30min, na estrada de acesso a
ibitiruna, que por sua vez parte da estrada que liga Piracicaba a Anhembi, ou
seja, próximo a entrada do bairro Ibitiruna.
O tempo era bom, com Sol e calor forte, sendo o sr. Jairo a única
testemunha deste caso. Hoje, casado, nascido em novembro de 1939, não se
recorda de ter tido qualquer outra experiência do gênero.
Muito atencioso com nosso grupo, conta que o avistamento teria
durado uns 15 minutos e que o OVNI chegou estar a uns 15 m de distância,
podendo observar seu formato oval, na cor "alumínio-cromo", muito brilhante,
chegando mesmo a ofuscar a vista, ainda que com sol forte na ocasião do
avistamento. Seu comprimento máximo deveria ser uns 2,5 m, parecendo-se um ovo
na horizontal. Nenhum ruido ou qualquer outra reação foi observada.
O UFO estava parado numa moita quando voou rente ao solo por uns
50 m, assumindo então uma trajetória perpendicular até sumir de vista.
A testemunha, na época com 18 anos, saiu de sua casa que ficava à
beira da estrada de Anhembi, próxima à entrada de Ibitiruna, para levar um
lanche ao seu pai que trabalhava como estradeiro ali perto. Em determinado
ponto, saiu da estrada e subiu um barranco, depois outro, para do alto
procurar seu pai. O Sol estava extremamente forte, um calor insuportável e
por isso concluiu que seu pai deveria ter voltado à sua casa buscar água,
visto que não o encontrava.
Neste momento observou cerca de quinze metros, no meio de um
capinzal alto, sobressaindo acima deste, um corpo extremamente luminoso. O
capim balançava como se houvesse alguém ali, motivo pelo qual foi fácil a
percepção do objeto, além da luminosidade. A testemunha observou o fenômeno
durante uns quinze minutos, quando o aquele corpo luminoso saiu em
disparada, na direção de Piracicaba, em velocidade de "bala", conforme
declarou-nos. Isso tudo ocorreu aproximadamente às 13:30 horas.
Esse estranho OVNI, que na época a testemunha considerou ser um
avião diferente que havia pousado ali, tinha formato oval e superfície
extremamente brilhante numa cor que parecia alumínio. Conforme conta, o OVNI,
que era do tamanho de um carro, ou pouca coisa menor, saiu do capinzal e voou
rapidamente rente ao solo, sentido à Piracicaba. Só que o caminho seria
interrompido por um barracão à 50 metros do local da partida, levando o sr.
Jairo a concluir que o OVNI iria se "espatifar" no mesmo, o que
surpreendentemente não aconteceu. Aquilo, seja lá o que for, parou
bruscamente antes de bater no barracão, iniciando imediatamente uma
trajetória perpendicular ascendente na mesma incrível velocidade, até sumir
de vista.

A testemunha não foi ao local de onde tinha partido o OVNI para
procurar vestígios. Sabe apenas que não produziu barulho algum e que
movimentou o capim durante o voo rasante, possivelmente devido ao
deslocamento de ar. Medindo cerca de 2,5 metros, a testemunha compara o
tamanho do OVNI com o de um carro pequeno.
Quando encontrou seu pai, perguntou se tinha visto algo, obtendo
uma negativa em resposta.
Outro fato interessante, contado pela testemunha, foi que, ali
perto, existe um barranco que em dias de muito calor produz um ruído forte,
parecido com um ronco ou coisa assim. O sr Jairo acredita ser este barulho
causado pelo "querosene" existente dentro deste morro. Não muito longe,
existia uma bica d'água que também "minava querosene", ou algum subproduto de
óleo, na época usado nas lamparinas de querosene. Hoje existe um bairro, ali
perto, chamado Querosene.
Foi descoberto pelo pesquisador Luís, que constantes defeitos, até
o momento sem explicação, ocorreram na rede de energia elétrica daquele
local. Um equipamento ali instalado para proteção de linha (um tipo de
disjuntor), constantemente desligava-se sem motivo aparente. Muitos testes
já foram feitos pelos técnicos responsáveis, sendo que nada de errado tenha
sido encontrado. Tais defeitos se deram por várias vezes, alguns meses antes
de nossa ida àquele lugar.


RELÂMPAGOS APONTARIAM OS LOCAIS SUSPEITOS
DAS OCORRÊNCIAS UFOLÓGICAS!

Em 23/02/1992 estive na casa do prof. Renato e ao anoitecer,
olhávamos pela janela de seu quarto alguns relâmpagos que, juntamente com uma
formação de mau tempo, se aproximava de Piracicaba, vinda do Oeste, ou seja,
da Serra de São Pedro.
Percebi então que enquanto os relâmpagos estavam aparentemente
sobre a serra, ocorriam de nuvem a nuvem. Quando mais próximos, isto é, entre
a serra e Piracicaba eram de solo a nuvem ou nuvem a solo. Quando o vento
trazia a formação já quase em Piracicaba, os relâmpagos voltavam a ser nuvem
a nuvem.
Três dias depois comentei isso com o Luís que disse também já ter
percebido esse fato. Especulo então alguma relação entre o fato de,
justamente na área onde encontramos o maior número de ocorrências ufológicas,
os raios de descargas se darem de solo a nuvem, diferentemente do restante da
região. Claro que é apenas uma especulação, mas nenhum detalhe pode deixar de
ser levado em consideração quando o assunto é UFO.


VISITANDO O LOCAL DO CASO IBITIRUNA.

No dia 15 de março de 1992, domingo, eu e o Luis acompanhados da
testemunha nos dirigimos ao local da ocorrência. Aproximadamente às 9h30min
chegamos à fazenda onde teria se dado o avistamento décadas atrás. Hoje é um
pasto, próximo a uma grande erosão que na época não existia.
Fizemos algumas medições do campo magnético e eletromagnético, que
se mostraram o tempo todo normais. Observamos na região a proximidade das
montanhas do Bairro Floresta (vide caso Volta Grande), e também da Serra de
São Pedro, uns 30 Km ao Oeste, que se estende ao Norte. A testemunha apontou o
local onde, segundo ele, existe uma mina lacrada de querosene.
Nos levou também ao lugar onde ele colhia breu, mas nada
encontramos neste dia, talvez por causa da terra revirada pelos tratores
durante muitos anos. Próximos dali existem o chamado "Bairro Querosene" e
"Betumita". Alguns moradores que entrevistamos desconhecem qualquer atividade
estranha ou bizarra no local.


ESTRANHA LUMINOSIDADE NA ESTRADA
RODOVIA DO AÇÚCAR.

Em 04/04/1992, o prof. Renato trafegava pela estrada citada,
quando viu no céu um estranho fenômeno, fixo a uma certa altura, parecendo
uma cortina luminosa, de uma cor parda.
Parou o carro e tirou uma foto. Isso ocorreu nas proximidades da
Usina Miouri, às 6h55min.
Depois de revelada, a fotografia foi levada ao departamento de
meteorologia da Escola Superior de Agricultura Luis de Queiros, onde técnicos
e professores debateram sobre as possíveis explicações para o fenômeno, mas
nenhuma conclusão puderam tirar. Pediram para que buscássemos informações na
USP, no departamento de física e fenômenos atmosféricos.


GRUPOS MÍSTICOS ESTARIAM
PESQUISANDO O MORRO AZUL.

Em conversa com amigos, soube que alguns grupos de tendência
mística estariam fazendo pesquisas e tentativas de contato com ET's no Morro
Azul, perto de Limeira, muito próximo de onde se deram os casos Pedreira I e
II. Isso pode significar que o local realmente deve ter algum valor para a
nossa pesquisa, afinal, "onde há fumaça geralmente tem fogo".


←  ANTERIOR PROXIMA → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

HORA CERTA SITE UNIVERSO

Total de visualizações

Participem Fan Page Facebook

Seguidores

PUBLICIDADE

Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas

VISITANTE ONLINE