quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Morador registra Via Láctea em Itapetininga (SP): 'Minha melhor foto'



Via Láctea foi registrada às margens de rodovia em Itapetininga (Foto: Arquivo pessoal/Ede Carlos Ferreira)

Um engenheiro de Sorocaba (SP) conseguiu registrar imagens da Via Láctea enquanto trafegava pela rodovia Gladys Bernardes Minhoto (SP-129), em Itapetininga (SP). Em entrevista ao G1, Ede Carlos Ferreira contou que a foto foi feita no início do mês de julho por volta das 23h. Para ele, conseguir registrar a Via Láctea foi o resultado de estar na hora certa e no lugar certo.

"Há três anos comecei a fotografar cenas urbanas e rurais em cidades da região de Sorocaba. Estava passando pela rodovia, olhei uma árvore seca e vi que ali daria uma boa foto pelo ângulo e pelo céu estar estrelado. Mas, foi sorte também. Bem na hora que fiz a foto, estava perceptível a Via Láctea”, conta.
Ainda segundo o engenheiro, o registro foi um dos melhores que já fez. “Sou fotógrafo amador e tenho outras fotos que gosto bastante. Mas essa é a melhor que já tirei e deu um resultado muito positivo. As pessoas comentaram bastante. Pretendo colocar a foto em um quadro para guardá-la”, ressalta.
Via Láctea
De acordo com o astrônomo Luis Marino, coordenador do Planetário de Tatuí (SP), a foto realmente retrata a Via Láctea, que é o nome que se dá para a galáxia e trata-se de um conglomerado de estrelas, contendo cerca bilhões de estrelas, sendo o Sol uma de suas componentes. Segundo Luis, ela pode ser vista desde que não tenham nuvens no céu e poluição luminosa.

Via Láctea foi registrada em Itapetininga
(Foto: Arquivo pessoal/Ede Carlos Ferreira)

“Itapetininga é considerada uma região rica em estrelas, principalmente se sairmos do centro urbano e irmos para um lugar sem poluição luminosa, já que está no hemisfério sul. No caso da foto, podemos observar que é a Via Láctea”, afirma.
Segundo o astrônomo, é possível observar que na foto há manchas luminosas que, segundo ele, são aglomerados e nuvens de gás. "Temos aglomerados abertos, aglomerados globulares e, principalmente, as nebulosas, que são grandes nuvens de gás que refletem a luz de estrelas próximas ou ainda brilham por terem em sua composição material que interage com a radiação de estrelas em seu interior, provocando uma tenue luminosidade", afirma.
Ainda segundo o especialista, na foto são mostradas as constelações de Libra, Scorpius e Sagitarius. “Vemos na foto a constelação Scorpius e na calda a de Sagitarius. Além disso, a parte mais clara da foto marca a direção do centro da Via Láctea. Contudo, esse centro não dá para ver a olho nu”, explica.


Imagem do software Stellarium que mostra região
fotografada(Foto: Arquivo pessoal/Luiz Marino)

FONTE: G1.COM


←  ANTERIOR PROXIMA → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

HORA CERTA SITE UNIVERSO

Total de visualizações

Participem Fan Page Facebook

Seguidores

PUBLICIDADE

Tecnologia do Blogger.

Postagens mais visitadas

VISITANTE ONLINE